terça-feira, 24 de março de 2009

O que fazer...

... quando agora o maior problema é a Rita.

Ela anda cheia de ciumes.
Chora por tudo e por nada, faz birras enormes por qualquer coisinha.
Hoje começou a andar de gatas e quando lhe perguntei o que estava a fazer ela disse:

- A Rita é pequenina, é bébé...

Hoje queria que fosse eu a levá-la à escola e quando lhe disse que não podia ser e que ela ia com o papá, não queria sair de casa. Fez uma birra que só visto. Queria ficar com a mamã e com o mano.

Ontem uma das vezes que o Ricardo chorou e eu ia levantar-me para lá ir, ela virou-se para mim e disse:

- Mamã fica aqui ca Rita... (e depois de pensar um bocadito disse)... a Rita vai lá por a chucha ao mano.

Depois todos os brinquedos são dela, até o urso que veio do hospital. Vá lá conseguimos que apenas um fosse do mano, apenas porque apelámos ao sentimento e lhe dissemos que o mano ia ficar muito triste se ela não lhe desse nenhum brinquedo.

Mas isto está complicado e a partir das 18h da tarde o meu sossego acaba e todas as atenções têm de ser para a Rita.
A semana que ela ficou em casa doentinha também não ajudou nada, pois se ela já estava mimada, mais mimada ficou e agora ainda anda pior.

Vamos esperar que isto passe depressa...

PS: A foto ao lado foi actualizada... Digam lá que não estão tão lindos os meus bébés :-)

4 comentários:

joana disse...

parece que estás a falar sobre mim... estamos a passar pelo mesmo!

cbig disse...

Não é fácil gerir uma situação dessas! Mas tudo se resolve. Eu tenho a sensação de que dou muito mais atenção à minha sobrinha mais nova do que à mais velha, exactamente por causa disso. A mais velha tem ciumes e exige uma maior interacção. Daqui a uns anos passa. :-)

cbig disse...

Esqueci-me de dizer que as crianças estão lindas!

Veruska disse...

Que engraçado Joana, temos meninos quase com a mesma idade, por isso deves perceber o que digo :-)

Sim, cbig a maior atenção tem sempre que ser para a mais velha... a mais nova parece sempre que veio invadir o espaço da outra. Só espero que não demore muitos anos a passar ;-)
E estão lindas não estão? Mas eu sou suspeita para falar...

Beijocas,